Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Gato Pardo

Para quem não conhecia, saiam enquanto é tempo...Para quem já conheceu, puxem duma cadeira...Vem aí a versão 2.0...

No meu tempo, não havia cá dessas coisas...

Como um trauma nunca vem só, hoje fui confrontado com mais uma enorme desilusão de infância...

Estava eu na missão de comprar uma prenda para uma amiga que vai experimentar as delícias da maternidade daqui por uns meses, e vá de entrar numa loja especializada em tudo o que poderá ser necessário para o bem estar do petit até à sua ida para a universidade...

Baby Grows, roupitas,meias, leggings. brinquedos de todas a espécie e feitio, com apitos e sem, camas de viagem, berços, cadeiras para o carro...e eis que chego a algo que nunca tive...

Um redutor de sanita!!!

Epá, onde é que andavam os gajos do marketing pré natal no final da década de 80???

Eu nunca tive uma coisa destas!!!Epá, e o que teria adorado sentar o rabo num pato sorridente enquanto fazia o belo do meu serviço enquanto criança...Fiquei triste...Fui invadido por uma espécie de nostalgia enquanto me lembrava que o máximo a que tive direito foi a um penico azul do Dartacão...Epá, um redutor teria sido um upgrade capaz de mudar toda a minha vida...Quem sabe, não seria hoje em dia o CEO de uma grande companhia exportadora de artigos sanitários para a Venezuela...No entanto, aqui estou eu...Escrevo um blog de humor, ganho mal e porcamente, fumador convicto e alcoólico social...E tudo isto por causa do Dartacão...

Quando eu pensei que a ferida não podia sangrar ainda mais, eis que dou por mima ver os inúmeros modelos de redutores existentes...Existia um da Barbie...Não, não estou a dizer com isto que na altura ia cagar na Barbie, embora na verdade sempre me estive a cagar para ela (sempre fui mais gajo de Action Man...)...Havia outro acolchoado (ricas vidas...) e que fazia sons...Porreiro...Tampas de sanita com IPod's incluídos...O que me cortou o coração em fanicos foi ver um redutor que trazia como acessório uns degraus...Ou seja, não só as crianças de hoje têm direito a redutores acolchoados para o bem estar do rabinho sensível, como ainda têm direito a três degraus de escadas para alcançarem o trono mais facilmente...Quase que imagino o Leonardo Dicaprio com 2 anos a gritar aos pais "I'm king of the world"...Sim, é uma piada seca, mas tinha de ser feita...Processem-me...

Fiquei de tal forma traumatizado que até a lágrima me surgiu no canto do olho...Depois é que me apercebi que a ausência dos óculos escuros e as luzes fortes da loja estavam a dar-me cabo dos olhos...

Então e vocês, caros leitores???Também tiveram direito a redutores acolchoados onde sentar o rabo quando eram crianças ou marchou tudo à base de penico?

 

O meu reino pelos meus óculos, porra!!!

Comprovei hoje aquilo que temi todos estes anos...

Para além de gato, sou arraçado de vampiro!!!

Não, não me deu uma vontade incontrolável de assaltar o Banco de Sangue nem sequer de trincar o pescoço da menina da pastelaria...Simplesmente esqueci-me de levar os óculos escuros hoje quanto saí de casa!

Epá, sabem lá vocês o sofrimento que causa a luz solar a um tareco habituado a ter as lunettes enfiadas na cara 90% do dia...Juro que tive alturas em que os (poucos) raios de sol que me cruzaram o rosto parece que me iam desfazer em pó ao melhor estilo do Drácula de Bram Stroker (sim, se é para me desfazer em pó que seja ao melhor estilo draconiano, não essas paneleirices Twilightianas ou séries de TV metidas a martelo...)...

Sim, eu sou o tipo de felino que posso estar no meio de uma chuva torrencial, mas não abdico dos meus óculos escuros...Sim, pode-se dizer que sou uma espécie de Martini Man, mas com menos estilo, uma conta bancária menos recheada e sem a herpes labial que caracteriza a distinta personagem...

Hoje em vez de felino dos sete costados, mais parecia um morcego (embora mais bem vestido que o Batman...Aquele fato de latex colado ao corpo, lembra-me o Castelo Branco nas suas noites de Jet Set...)...

A palavra "proibida"...

Sou um acérrimo defensor de que as desculpas não se pedem, evitam-se...

No entanto, nada me tira mais do sério quando as pessoas dizem o que lhes vem à cabeça e depois não têm a ombriedade de raciocinar por breves momentos e chegar à conclusão das alarvidades que dizem e os estragos que causam...

Ter a humildade de pedir desculpa por uma palavra injusta, um acto irreflectido ou uma acção desprovida de razão, é somente uma demonstração de carácter...

Pedir desculpa não é um acto de fraqueza...É ter a capacidade de demonstrar a nós mesmos que embora sejamos falíveis, somos também humanos...

Admito que não sou uma pessoa fácil de lidar...Tenho convicções fortes, uma personalidade vincada e um feitio de bradar aos céus...Já fui muitas vezes injusto na vida, no entanto fui também capaz mais tarde de o admitir e de me retratar...O sentimento de injustiça é algo que corrói o espírito e tolda o pensamento...

É por isso que não admito que me apontem o dedo injustamente...Irei sempre argumentar até à exaustão, berrar a plenos pulmoes até que alma tombe inerte no solo...Mas nunca irei tolerar meias frases, sussurros ou acusações de ocasião...

As desculpas ou são sentidas ou é preferível nem sequer as proferirem...Uma mentira verbalizada mil vezes, não se torna verdade uma única vez que seja...

Pior mesmo, só mesmo as pessoas que têm a consciência da gravidade dos argumentos proferidos mas que se recusam a dar a mão à palmatória...

O dia de amanhã não apaga as palavras e os actos de ontem...Fazer o faz de conta de que nada se passou, é não só o supra sumo da hipocrisia como a demonstração máxima de infantilidade de tantos adultos...

Mas que porra é esta???É assim que querem que a juventude aprenda alguma coisa???

Dia...Domingo à tarde...

Local...Sofá, refastelado à boa maneira felina...

Ocupação...Zapping...

Como de costume, dou por mim a passear furiosamente pelos 9348403 canais que tenho, quando dou por mim no suposto canal Playboy TV...

Ok, sou homem, gosto de mulheres, deixa lá ver...A coisa até parecia minimamente decente, com algum erotismo...O problema foi quando os actores abrem a boca e as legendas surgem por baixo...

- Oh si, Doctor Fetichista, tienes un estetoscópio tan guapo...E yo que tiengo una dolor en mi pecho...Te gustan mis pechos?

Ok...Para quem é homem e trabalhou num clube de vídeo na adolescência, estou mais que familiarizado com os fabulosos guiões que estes tipos de filmes possuem (Possuem???Hum, esta foi um bocado metida a martelo...Hum...Metida a martelo???Isto de um gajo enfiar analogias a torto e a direito, dá destas coisas...Hum...Enfiar a torto e a direito???Ok, eu páro...), tipo um viúva de luto com o corpo do marido em câmara ardente e passados dois minutos está uma rebaldaria em cima do caixão com a sogra, uma tipa que ia a passar à frente da igreja, os tipos da agência funerária e o marido que misteriosamente retorna do mundo dos mortos com uma erecção do tamanho das velas de 2 metros de Fátima...

Continuando...O problema começou foi com a tradução...Voltemos atrás então...Uma tradição adequada seria algo do género "tens um estetoscópio tão grade e eu com uma dor no peito", certo?

Claaaaaro...

Eis o que surgiu...

- Doutor Fetichista, você tem um estetoscópio tão bonito...E eu com um aperto tão grande no coração...Você gosta dos meus peitos?

Pá, que porra é esta???Andamos nós todos lixados com a porra do acordo ortográfico e vejo um bom filme pseudo-erótico-pornográfico-horror-comédia-tragédia ser assassinado por uma tradução destas???No entanto, tenho de admitir que é interessante saber que a localização do coração varia consoante a nacionalidade ou da actriz ou do gajo encarregue da tradução...Afinal de contas, quantas vezes já se ouviu os vizinhos na trungalhunguice e a frase célebre "abre as pernas, coração..."?

Outra coisa que observei...A pornografia mexicana vive os efeitos da crise que assolou os EUA...Não há guita para os adereços...Havia lá uma secretária que escrevia uma carta numa máquina registadora, um tipo vestido de médico com uma daquelas palas à volta da pinha que deviam de ter um espelho, mas não houve dinheiro para o espelho, uma gaja vestida de Cleópatra que parecia a Linda Reis e outro gajo com um chapéu de pele de cobra que o fazia parecer uma espécie de Crocodilo Dundee, mas não no bom sentido...

Com tudo isto, quero apenas dizer que os EUA aos anos que andam a cometer a maior das injustiças para com os mexicanos...Deixem os homens entrar, porra!!!Eles não querem entrar nos EUA para perseguir o sonho americano...Eles querem é fugir à força toda do pesadelo da pornografia mexicana...

Como é que os nossos teenagers hão de aprender alguma coisa com pornografia de má qualidade e legendas de cortar os pulsos???É por coisas destas que a Blockbuster fechou portas...Não fornecem cinema de qualidade aos jovens, por isso é que eles se tornam as abeclas que andam por aí de calças a arrastar pelo chão, boxers da feira à vista e vernáculo de taberneiros...

Uma amiga dizia-me uns tempos atrás que o problema da pornografia é que a raça masculina (homens, putos, camelos, caga tacos e afins) julga que o acto do sexo é tirado a papel químico daquilo que se vê nesses filmes...Não podia concordar mais...Como é que os homens hão de perceber alguma coisa sobre como satisfazer uma mulher se são confrontados com realidades destas???Por isso é que os putos se tornam homens maus na cama...Crianças, ouçam o Tio Pardo...Lá por vocês terem ido ver os Transformers, não quer com isso dizer que o vosso chaço de 89 se vá tornar numa máquina assassina a disparar 3000 rajadas de balas por segundo e rockets pelo traseiro...Se vocês viram o American Pie, não metam a gaita na torta de maçã que a vossa tia fez...Isso não só é parvo, como é a modos que nojento e não se assemelha à real thing...

 

Isto há desportos do caroço...

Decididamente, preciso de me actualizar...

Ao ver o preview de alguns canais no MEO, deparei-me com um que dizia "Curling...China vs Alemanha"...O meu primeiro pensamento foi para um combate até à morte entre duas senhoras de nacionalidades distintas pela posse de um curling iron num qualquer cabeleireiro da nossa periferia, mas não...Era um jogo daquele desporto maravilhoso em que duas equipas teimam em lançar calhaus (é mais fazer deslizar por uma pista), embora na minha opinião se o jogo adoptasse o estilo de lançamento do jogo da malha, só teria a ganhar em emoção (porque não há nada mais emocionante do que ver um pedregulho a vir desgovernado na nossa direcção e sentir a nossa adrenalina a disparar, bem como o sentido de auto preservação de puxar a velha do lado para a nossa frente...)...

Tomei a liberdade de gastar 10 minutos do meu precioso tempo em que podia ter ido beber a bica ou fumar um cigarro e observei atentamente o jogo...Tenho a dizer o seguinte....BOOOOOORING!!!!

Uma mulher a fazer deslizar uma pedra e outras duas mulheres a esfregar furiosamente o piso duma pista com duas espátulas de limpar janelas como se a vida delas dependesse disso, não só é uma imagem estranha, como dá que pensar em termos de vida sexual dos maridos...O da senhora das pedras, bem pode esperar sentado que alguma coisa aconteça porque pelo tempo que ela demorou a fazer a jogada, bem que ele pode ir fazer voluntariado para a Nigéria durante 5 anos e voltar que ela ainda estará a pensar na melhor forma de abordar a questão...Os das senhoras do esfreganço, as minhas condolências...Se elas forem tão violentas nos lençóis como na pista, isso dá todo um novo sentido à expressão "chouriço de sangue"...

Pág. 1/2

Uma caixinha catita que permite pesquisar as entranhas dos últimos anos de posts. Muito útil, principalmente porque nem eu já me lembro de metade do que escrevi...

 

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Calendário

Março 2010

D S T Q Q S S
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031

Licença

Licença Creative Commons
Este obra para além de estar razoavelmente bem escrita (se assim não fosse, não havia tanta gente a plagiá-la), está também licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D